H&M critica propostas da SBTi

Recentemente, a empresa sueca de moda H&M expressou preocupações sobre as propostas da iniciativa Science-Based Targets (SBTi).

Na proposta de ampliar a utilização de créditos de carbono para compensar as emissões de CO2 nas cadeias de abastecimento.

A chefe de sustentabilidade da H&M, Leyla Ertur, afirmou que a prioridade para qualquer estratégia climática deve ser tomar medidas nas cadeias de valor corporativas. Para reduzir as emissões absolutas de gases com efeito de estufa (GEE).

A SBTi mobiliza as empresas para que adotem metas baseadas na ciência para a redução de suas emissões de gases de efeito estufa (GEE).

Impulsionando a transição rumo a uma economia de emissões líquidas zero.

Saiba mais: WHO WE ARE

Papel da SBTi no mercado de carbono

A SBTi é resultado de uma parceria entre o CDP (Carbon Disclosure Project), o Pacto Global das Nações Unidas, o World Resources Institute (WRI) e o World Wide Fund for Nature (WWF).

E tem como objetivo levar o Acordo de Paris ao setor privado para reduzir as emissões de GEE.

A H&M enfatiza a importância de tomar medidas concretas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa em suas cadeias de valor corporativas.

Em vez de depender exclusivamente da compensação por meio de créditos de carbono.

Essa abordagem reflete um compromisso com a redução efetiva das emissões e com a promoção de práticas sustentáveis em toda a cadeia de abastecimento.

A carta aberta da H&M destaca a necessidade de um enfoque holístico na redução das emissões de GEE.

Alinhado com as metas de sustentabilidade e responsabilidade ambiental da empresa.

Ao expressar suas preocupações em relação às propostas da SBTi.

A H&M reforça seu compromisso com a implementação de estratégias climáticas.

Que visam efetivamente reduzir as emissões de gases de efeito estufa em suas operações e cadeias de abastecimento.

Saiba mais: ThriveAgric e Acorn se unem para garantir créditos de carbono

Propostas da SBTi e a BR ARBO

Essa postura da H&M demonstra um compromisso contínuo com a sustentabilidade e a mitigação das mudanças climáticas.

Refletindo a importância de ações concretas e eficazes para reduzir as emissões de GEE. 

E promover práticas sustentáveis em toda a indústria da moda.

A preocupação da H&M em relação às propostas da SBTi destaca a necessidade de um enfoque abrangente e proativo na redução das emissões.

Reforçando a importância de medidas concretas e sustentáveis para enfrentar os desafios climáticos.

Uma exemplo de forma concreta de redução de emissões são os créditos baseados na natureza.

Por exemplo o projeto Mejuruá da BR ARBO, dirigido por Gaetano Buglisi.

Saiba mais: H&M expresses concerns over SBTi statement

Por Ana Carolina Ávila

Olá!